Natan Donadon pede que deputados o absolvam de cassação

Natan Donadon pede que deputados o absolvam de cassação

 A votação é secreta. Para que Natan Donadon seja cassado, são necessários 257 votos a favor do parecer do relator. (Imagem de Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)
A votação é secreta. Para que Natan Donadon seja cassado, são necessários 257 votos a favor do parecer do relator. (Imagem de Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

[dropcap]O[/dropcap] deputado Natan Donadon (sem partido-RO) fez há pouco a própria defesa no plenário da Câmara, na sessão destinada à votação do parecer do deputado Sergio Sveiter (PSD-RJ) que pede a cassação do mandato de Donadon. Por mais de 30 minutos, o parlamentar defendeu ser inocente, ressaltando que foi injustiçado e pediu aos deputados que o absolvam das acusações de desvio de recursos públicos. “Eu sou inocente dessas acusações que estão impondo sobre mim. Não adiantaria eu vir aqui para mentir”, disse.

Desde que foi preso, no dia 28 de junho, o parlamentar está no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal. “Tenho sofrido bastante, inclusive financeiramente. São dois meses que não recebo salário. Meus assessores foram demitidos. Sou deputado e não acho justo terem suspendido o pagamento do meu salário e cassado todos os meus direitos”. Donadon foi liberado hoje (28) pela Justiça para comparecer à Câmara para fazer sua defesa em plenário.

Ele reafirmou por várias vezes que é inocente. Segundo ele, as acusações feitas pelo Ministério Público (MP) de Rondônia são absurdas, assim como “é absurdo o relatório do deputado Sergio Sveiter. Donadon disse que à época em que foi diretor financeiro da Assembleia Legislativa de Rondônia, por nove meses, fez todos os pagamentos de forma legal e que não desviou um centavo.

Donadon reclamou do MP de Rondônia que o acusou de ter desviado mais de R$ 8 milhões. “Durante os nove meses que estive no cargo, assinei pagamentos no total de R$ 1,6 milhão e todos os pagamentos foram feitos com nota fiscal de prestação dos serviços”. Segundo ele, o MP alega que os serviços não foram prestados e que o dinheiro foi desviado.

Ao encerrar a defesa, Donadon disse que, como havia feito a própria estava, dispensava a fala do advogado que o defende. “Eu sou inocente. Acreditem na verdade. Não tirem o meu mandato. Deputados, por favor, me absolvam”.

Logo depois, o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), deu início ao processo da votação do parecer do relator que propõe a cassação do mandato de Donadon. A votação é secreta. Para que Natan Donadon seja cassado, são necessários 257 votos a favor do parecer do relator.

Donadon foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a mais de 13 anos de prisão pelos crimes de peculato e formação de quadrilha. A condenação foi pelo desvio de R$ 8,4 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia à época em que era diretor financeiro da Casa. Desde o inicio o de julho, ele deixou de receber o salário de deputado e todos os funcionários do seu gabinete foram demitidos.

Fonte: Agência Brasil

512 total views, 1 views today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *