Suspenso o ato de demissão da professora que fotografou a situação de sala de aula com alunos usando guarda-chuvas para fazer prova.

Suspenso o ato de demissão da professora que fotografou a situação de sala de aula com alunos usando guarda-chuvas para fazer prova.

Professora que fotografou escola em Imperatriz tem demissão suspensa no dia de hoje (31/10). A informação foi confirmada pelo  prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira.

Nas imagens é possível ver os alunos se protegendo com guarda-chuvas, além do chão da sala de aula alagado e buracos no telhado da instituição. (Foto: Uiliene Araújo)

A Professora Uliane Araújo Santa Rosa publicou fotos em seu perfil do facebook mostrando o teto da Escola Municipal Guilherme Dourado, em Imperatriz /MA,  com goteiras e alunos usando guarda-chuvas. As imagens causaram impacto e o caso ganhou repercussão na cidade.

O secretário municipal de Educação, Zeziel Ribeiro da Silva,  disse que professora procedeu de forma errada ao postar as fotos em redes sociais. Na sequência, a professora de  24 anos foi afastada e teve seu contrato com a Prefeitura Municipal de Imperatriz encerrado na sexta-feira (26/10). O secretário afirmou ainda que o episódio foi isolado e que a escola, que fica no parque São José, um bairro da periferia de Imperatriz, tem um dos melhores prédios entre as municipalizadas da cidade.

A direção da escola afirma que a demissão ocorreu porque a professora divulgou as fotos sem antes comunicar o problema da sala de aula e que Uiliane já vinha se desentendendo com boa parte dos funcionários. “Eu já fiquei sabendo pela internet. Ela não teve ética, ela deveria ter tirado os alunos da sala e pedir, mostrar o que estava acontecendo”, disse a diretora Ivone Carvalho.

A professora, que foi contratada após aprovação em um seletivo realizado pela prefeitura, tem outra versão para o caso. “Quando eu fotografei, eu já fui chamada na direção. Ela [a diretora] perguntou se eu iria publicar as fotos e eu disse que ia. Desde o início ela soube. Eu tenho liberdade de expressão. Ela disse que eu ia queimar a imagem da escola”, afirmou.

 Será feita uma avaliação da situação da escola, da professora, e a situação de todas as escolas municipais também será revista”, afirmou o prefeito  reeleito de Imperatriz, Sebastião Madeira.

A professora já acionou a Justiça denunciando a situação da escola para ter seus direitos reconhecidos.

Fonte: G1 Maranhão

 

 

 

blockquote

469 total views, 1 views today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *