Operação “Albacora Azul” confirma a importância da Marinha do Brasil em proteger a ZEE

Operação “Albacora Azul” confirma a importância da Marinha do Brasil em proteger a ZEE

albacora1
CF Rulff, CF Canela e CMG Dias – Proteger e Preservar a “Amazônia Azul”

Deflagrada na primeira quinzena de julho, a Operação “Albacora Azul” comprovou a importância, cada vez maior, de a Marinha do Brasil fiscalizar as Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB). Embarcações estrangeiras suspeitas sem autorização para navegar em águas brasileiras, foram avistadas próximo à Zona Econômica Exclusiva (ZEE) nacional. Acuado, um navio francês teve que se contentar com a pesca em alto-mar. Diferentemente de um barco de bandeira espanhola, que na ZEE, foi localizado, vistoriado e liberado para seguir em liberdade de navegação rumo à Espanha.

3
Navio de bandeira espanhola que recebeu o Grupo de Vistoria e Inspeção (GVI) da Marinha do Brasil

O Comandante da Força-Tarefa, Capitão-de-Mar-e-Guerra Alexandre Augusto Amaral Dias da Cruz, ressaltou o empenho das Forças Armadas para proteger e preservar a “Amazônia Azul” da pesca ilegal e predatória.

“Acredito que no momento em que tivermos uma maior presença de meios, não só da Marinha, mas também da Força Aérea Brasileira, trabalhando de forma conjunta, teremos como coibir essa atividade ilegal”, disse o Comandante Dias.

Região de grande riqueza natural, o entorno do Atol das Rocas, Fernando de Noronha e os arredores do arquipélago de São Pedro e São Paulo foram alvos de intenso monitoramento, durante dez dias. O Chefe do Estado-Maior da Força-Tarefa 301, Capitão-de-Fragata Jorge Jose Moares Rulff, destacou a diferença entre a Operação “Albacora Azul” e as outras patrulhas navais realizadas pela Marinha ao longo do País.

“A Operação ‘Albacora Azul’ é relativamente uma comissão maior do que as patrulhas navais que costumamos realizar. No caso, a atividade dura cerca de 10 dias. Esta exige que os meios navais tenham maior permanência na área. Além disso, contamos com meios maiores e da Esquadra, como a Fragata ‘Liberal’ e a Corveta ‘Barroso’”, garantiu o Comandante Rulff.

liberalblog
O Comandante da Fragata “Liberal” (F43) e do Grupo-Tarefa 301.1, Capitão-de-Fragata José Luiz Ferreira Canela, lembrou a capacidade da Marinha em defender a soberania brasileira na ZEE.

Para isso, a Marinha do Brasil empregou 11 navios e dois helicópteros “Esquilo”, além do envolvimento de 978 militares. A Operação “Albacora Azul” contou com o apoio da Força Aérea Brasileira, que forneceu duas aeronaves P3AM para realizar o esclarecimento de pontos de interesse nessa região. O Comandante da Fragata “Liberal” e do Grupo-Tarefa 301.1, Capitão-de-Fragata José Luiz Ferreira Canela, lembrou a capacidade da Marinha em defender a soberania brasileira na ZEE.

“A Operação ‘Albacora Azul’ é uma clara demonstração da capacidade da Marinha em garantir os interesses nacionais dentro das AJB. A importância reveste-se em relação às embarcações que, por ventura, estejam na nossa ZEE e que tenham a consciência de que temos controle de toda a nossa área de jurisdição”, afirmou o Comandante Canela.

Fonte: Nomar On Line (Marinha do Brasil)

811 total views, 1 views today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *