Zumbi – O despertar da conciência negra

Zumbi – O despertar da conciência negra

O Quilombo dos Palmares foi um dos mais importantes quilombos do Período Colonial da História do Brasil. Era constituído por quilombolas (escravos fugitivos das fazendas que viviam nos quilombos) que tinham sido escravos em fazendas das capitanias da Bahia e Pernambuco.

20 de Novembro é o Dia Nacional da Conciência Negra. A data não foi escolhida por acaso, mas sim como homenagem a Zumbi dos Palmares, considerado  um dos grandes líderes de nossa hitória e símbolo da resistência e luta conta a escravidão.

Quando criança, Zumbi foi capturado e entregue a um padre católico, recebeu o batismo e ganhou o nome de Francisco. Aprendeu a língua portuguesa e a religião católica, chegando a ajudar o padre na celebração da missa. Porém, aos 15 anos de idade, voltou para viver no Quilombo.

Os quilombos representavam uma resistência a escravatura, bem como uma forma de manter a presença da cultura africana no Brasil. Zumbi  morreu em combate defendendo seu povo e sua comunidade. Em 20 de novembro de 1695, Zumbi foi traido por um de seus principais comandantes, Antônio Soares, que trocou sua liberdde pela revelação do esconderijo. O grande lider negro foi então capturado, torturado e sua cabeça foi  exposta na praça do Carmo, na cidade de Recife.

Uma homenagem mais do que justa a Zumbi dos Palmares

A data de hoje (20) foi estabelecida pelo projeto lei número 10.639, no dia 09 de janeiro de 2003.  A criação desta data foi importante, pois serve como um momento de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional. Algumas cidades, como o Rio de Janeiro, adotaram a data como feriado. Já outras adotam apenas ponto facultativo.

559 total views, 1 views today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *